Acessibilidade

Detran-AM fiscaliza mais de 2.500 veículos durante operações em três cidades do Amazonas


Foto: Mateus Nogueira

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) flagrou  36 motoristas dirigindo sob efeito de álcool durante fiscalizações realizadas em Manaus, Manacapuru e Rio Preto da Eva, além de 2.574 veículos que foram fiscalizados. As operações da Lei Seca ocorreram neste final de semana, de sexta-feira (30/08) a domingo (1º/09), por meio do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), em parceria com o Batalhão da Polícia Militar (BPTran) e a Polícia Civil.

Ao todo, foram realizados 541 testes de alcoolemia – popularmente conhecido como bafômetro –, e 128 multas foram aplicadas a motoristas por diversas irregularidades. Durante a fiscalização, foram recolhidas 41 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e 44 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Foram recolhidos ainda 24 veículos, sendo 17 carros e sete motocicletas.

Em Manacapuru, a fiscalização ocorreu para reforçar a segurança no 23º Festival de Cirandas de Manacapuru, e em Rio Preto da Eva, na 20ª Feira da Laranja e Agronegócios. Na capital amazonense, a fiscalização ocorreu na Avenida do Turismo (AM-450) e na saída da rodovia AM-070.

A operação faz parte da rotina de fiscalização do Detran-AM, determinada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), realizada pelo Detran-AM por meio do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot). O objetivo da ação é promover a ordem e o bem-estar social no trânsito, além de eventuais autuações quanto ao cometimento de infrações. A ação integrada faz parte da estratégia do sistema de Segurança Pública do Governo do Amazonas para a redução dos índices de criminalidade e ocorrências no trânsito.

Lei Seca – De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a penalidade para quem dirige embriagado é de R$ 2.934,70, além da suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Se o condutor cometer a mesma infração dentro de 12 meses, o valor da multa será dobrado.

A Lei Seca não permite a direção de veículos sob efeito de qualquer quantidade de bebida alcoólica ingerida pelo condutor. Caso o índice seja de 0,34 mg/L, além da prisão em flagrante, o motorista recebe uma infração de trânsito gravíssima.

Foto: Mateus Nogueira