Acessibilidade

Detran-AM implanta placa do Mercosul no Estado

Primeira placa modelo Mercosul do Amazonas  Foto: João Soares – Detran-AM

Por determinação do Conselho Nacional de Trânsito (DENATRAN) através da resolução n° 729/2018 , o Amazonas  passa usar a partir desta segunda- feira (10/12), nos novos veículos emplacados, ou em processo de primeira transferência de propriedade e primeira mudança de domicilio a nova placa modelo do Mercosul. A cerimônia de lançamento foi realizada no Posto de Vistoria do Detran-AM onde foi a instalada da primeira placa Mercosul do Estado. O padrão já é usado na Argentina e no Uruguai. Na mesma data os estados do Espirito Santo, Goiás, Pernambuco e Rondônia também iniciam o novo emplacamento.

As novas placas, terão quatro letras e três números e estão sendo adotadas em diferentes datas em cada estado. A placa terá uma cor mais clara que a atual cinza, e uma tarja azul na parte superior, aonde vem escrito “Brasil”. O novo modelo não conta com a identificação de estado e município e o  último número continua sendo o indicador do mês de pagamento do Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).  

De acordo com o diretor presidente do Detran-AM, Vinicius Diniz, isso vai permitir que seja feito apenas um emplacamento em toda a vida do carro. “A troca de placa fica facultativa para veículos já emplacados. O novo modelo será instalado em todos os veículos zero-quilômetro e também nos veículos que precisam atualizar suas placas, como nos casos de mudança de município ou propriedade”, enfatiza o diretor.  

Vinicius Diniz afirma que o valor da placa não sofrerá alteração. O valor do par de placas, traseira e dianteira, continuará R$221,69. O preço da unidade, confeccionada em separado, continua R$155,19.

Outra novidade é o valor da taxa do emplacamento com a não obrigatoriedade do lacre o serviço ficou R$90,00  mais barato, uma economia a mais depara o motorista.

As placas serão fabricadas pela empresa Central de Placas segundo Jonas Martins, gerente da empresa o local já está equipado com os mais modernos equipamentos do mercado para atender  a demanda. “Nós estamos nos preparando desde 2015 para quando a transição chegasse nós estaríamos com tudo pronto, dentro das norma exigida para dar esse novo passo na historia do nosso estado”, informou. De acordo com ele, o novo modelo é mais seguro pois possuem mecanismos de segurança similares aos que são utilizados em cédulas. Um QR Code e um chip vão permitir que a placa seja rastreada por todos os países do Mercosul.

 

O que muda no visual da placa?

1- Mais letras e menos números

Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa;

2- Cores nas letras e números

Ao contrário do que acontece atualmente, em que a cor de fundo da placa muda conforme a categoria do veículo (aluguel, particular e oficial), nas novas placas a cor do fundo será sempre branca. As cores estarão nas letras e nos números.

Para veículos de passeio, cor preta, para veículos comerciais, vermelha, carros oficiais, azul, em teste, verde, diplomáticos, dourado e de colecionadores, prateado – ou seja, é o fim da famosa placa preta.

3- Tamanho

A placa terá as mesmas medidas das já utilizadas no Brasil (40 cm de comprimento por 13 cm de largura);

4- Contra falsificações

Marcas d’água com o nome do país e do Mercosul estarão grafadas na diagonal ao longo das placas, com o objetivo de dificultar falsificações. No Brasil, a placa terá uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional (QR-Code) que conterá a identificação do fabricante, a data de fabricação, número serial da placa, bem como dados do veículo e do proprietário.